Miss Sloane (Armas na Mesa)

Foto de Terenzi

 

Pra começo de conversa este título em português é ridículo e totalmente desnecessário.

O filme conta a história de uma lobista super promissora que após receber um convite  para fazer lobby para a bancada das armas do congresso americano resolve arriscar a carreira fazendo lobby justamente para aprovação de uma lei que coloca alguns limites para aquisição de armas. A princípio mais para provar que pode do que por questões éticas.

O filme é um típico thriller poítico mostrando um pouco do submundo do congresso americano (não passa perto do que a gente ve no jornal sobre a lava jato). Eu achei a Jessica Chastain fantástica no papel e não entendi porque ela não foi indicada ao oscar. O papel dela talvez seja um pouco caricato demais mas acho que é mais culpa do roteiro que dela. Ela consegue fazer muito bem uma personagem que oscila entre uma executiva totalmente fria e uma garota fragilizada tentando se provar em um mundo machista. O problema é que as reviravoltas do roteiro as vezes são exageradas e recorrentes demais. Isso acaba tirando um pouco da realidade da história.

De toda forma, o filme trabalha muito bem toda aquela questão de pós-verdade que está na moda onde, para os envolvidos, o fato de ser verdade ou mentira não faz muita diferença e sim a maneira como as pessoas reagem ao fato. Também funciona muito bem na lógica de mostrar a utilização de métodos totalmente não éticos para uma causa que, em tese, seria bastante ética. Uma espécie de crítica ao maquiavelismo. Assim bem que talvez não seja exatamente uma crítica...

O filme é muito bacana e talvez só escorregue um pouco no sentido de tentar dar algumas lições de moral e fazer juizos de valor desnecessários. Vale a pena assistir.

 

Comentários

Foto de Livia

Cara, eu tentei assistir esse filme, mas toda hora eu lembrava que obrigado por fumar era sobre o mesmo assunto e infinitamente superior a esse, acabei nem terminando de assistir esse

Foto de Terenzi

A Livia, sei não... os dois são thrillers políticos mas a idéia é bastante diferente. Eu não tenho dúvidas que Obrigado por fumar é melhor mas aqui tem uma ideia do vício da Miss Sloane em jogar que é um pouco diferente. Acho que vale a pena dar mais uma chance.