Código Fonte

28 posts / 0 new
Último post
quase nada
Foto de quase nada
Código Fonte

 

É o segundo filme do filho do David Bowie (depois do Moon).

Meio medíocre, mas divertido, passa mais rápido que o Inception (até pq tem 50 minutos a menos). Eu já entendi qual é a desse diretor, ele quer virar um Nolan (intercalando filmes meio "cabecinha" com filmes chiques de ação).  

Odeio o Jake Gyllenhaal. Ele não é bom ator e a cara dele arde nos meus olhos, minha vontade é de espancá-lo sem motivo algum.

Nota do leigo: 7,8

Nota do MUITO leigo: 9,0

Nota do MUITO leigo PRA CARALHO: 9,2

Nota dos profissas: 7,0 

 

 

agraciotti
Foto de agraciotti

 

Adorei o filme. Melhor ficção-científica q vi em muito tempo. Muita gente vai falar mal do final "meloso", mas até isso eu achei bom.

E não entendo as comparações com Inception. Acho NADA a ver. E, na boa, se for pra comparar, acho a trama bem mais inteligente, simplesmente pq dá espaço pra interpretações (Inception só é dúbio no final. E olhe lá). Desde Donnie Darko q não vejo um filme q usa conceitos de física quântica na trama. Muito bom

Nota 9,2

EDIT: hahahah. Gostei do seu edit. Mudei minha nota só de sacanagem

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Junior-RO
Foto de Junior-RO

Não tem nada a ver com Inception. E é bom. Mas não é ótimo. E eu cochilei no meio do filme.

quase nada
Foto de quase nada

Claro que tem a ver com inception, percebam as camadas do filme (não em nível de sonho, mas de realidades paralelas).

Vcs tão ficando malucos da cabeça. É um mistura de Inception, Deja Vu e um tiquinho de Efeito Borboleta.

Concordem ou fiquem quietos. 

prangel
Foto de prangel

Vou ser democrático (isso não acontece sempre!): tem a ver com Inception e NÂO tem a ver com Inception.

  • Tem a ver: as camadas e as diferentes realidades. Semelhança pouca, mas tem.
  • Não tem a ver: é uma bosta de filme sem tamanho, ao contrário de Inception que é soberbo. Lento, previsível, risivel e por fim, terrível. Não bastante a trama muito mal amarrada, o orçamento curto, as interpretações sofríveis, ainda tem aquele final vomitante de filme que não quer se indispor com as mulheres que resolveram acompanhar seus homens nesse filme.

Vamos esperar que o querido diretor tenha tido apenas um deslize, pois Moon é sensacional. Vamos torcer pra que ele não tenha uma trajetória semelhante a um certo indiano...

grato.

agraciotti
Foto de agraciotti

Se tem a ver realmente com algum filme, é com 12 Macacos. O resto é um elemento ou outro (tem tanto a ver com Inception, Deja Vu ou  - o pavoroso - Efeito Borboleta quanto Feitiço do Tempo então. Ou seja, pouquíssima coisa a ver).

E eu achei mais foda do q o Moon, q é bom mas a coisa de clones no espaço não me convenceu. Já um soldado que...

Spoiler: Highlight to view
...descobre q está num limbo de consciência e lida com realidades paralelas...ISSO me convence.

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Cesert
Foto de Cesert

Não tem muito a ver com Inception não, tambem nao entendi essa de comparar esses dois filmes. Mas o filme é otimo e assim como o Moon só não curti muito o final.

Pringles
Foto de Pringles

Vocês ja viram o filme Sem Limites (Limitless)?

quase nada
Foto de quase nada

Pringles wrote:

Vocês ja viram o filme Sem Limites (Limitless)?

Eu vi e não gostei muito.  Hj em dia estão saindo muitas dessas ficções fode/num fode. http://www.joio.com.br/content/2011/05/limitless

Junior-RO
Foto de Junior-RO

A história de Source Code, especialmente o final, está absolutamente compatível com certas afirmações dos estudiosos de Cabala. E, dizem alguns cabalistas, a física quântica está cada vez mais inclinada para a viabilidade dessa hipótese.

agraciotti
Foto de agraciotti

Junior-RO wrote:

A história de Source Code, especialmente o final, está absolutamente compatível com certas afirmações dos estudiosos de Cabala. E, dizem alguns cabalistas, a física quântica está cada vez mais inclinada para a viabilidade dessa hipótese.

Toma.

Foi justamente por isso q adorei o final, e a melancolia toda - falsamente "meloso para meninas" como acusaram aí - deu um tom poético pra coisa q, em essência, é bem cabeçuda. O final de Donnie Darko fez a mesma coisa e é igualmente bom.

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

prangel
Foto de prangel

Caramba! Citar Cabala como argumento e comparar Donnie Darko com Source Code é pedir pra fechar o tópico hein? Voces tem uma mania de procurar um significado 'cool' para algo que nitidamente é uma bosta.

 

Cabala? Daqui a pouco vao falar de homeopatia nesse tópico. Só esperar.

 

grato.

quase nada
Foto de quase nada

Cabala é o que vou mandar pra cima de todo mundo se vcs continuarem com esse papinho.  Chuva de cabala.

Ray J
Foto de Ray J

prangel wrote:

Caramba! Citar Cabala como argumento e comparar Donnie Darko com Source Code é pedir pra fechar o tópico hein? Voces tem uma mania de procurar um significado 'cool' para algo que nitidamente é uma bosta.

 

Cabala? Daqui a pouco vao falar de homeopatia nesse tópico. Só esperar.

 

Mas o personagem, para viajar no tempo, tomava um remedinho, não tomava? Lembro de ter lido "Almeida Prado" no rótulo.

Saudações
Ray Jackson

Dré
Foto de Dré

Difícil comentar esse tipo de filme sem spoiler.

Eu achei ok, uma ficção científica que fica entre o curioso ( com a questão da física quântica ) e o banal ( com aquela pieguice dos passageiros rindo e a insistente guerra contra o terror, buuu! ), com uma direção segura que consegue não torrar a paciência com as várias repetições de acontecimentos.

Spoiler: Highlight to view
Só achei que ficou vago demais entender onde exatamente a linha do tempo muda. Por exemplo: a partir de que momento entramos na linha do tempo ( ou realidade ) onde a Goodwin já havia recebido a mensagem de celular do Colter informando que conseguiu salvar os passageiros?

Também não entendi por que o Donnie Darko de Brokeback só consegue entrar no corpo daquele professor... isso foi explicado em alguem lugar? Aliás, o filme abre um monte de perguntas: o que acontecia com a consciência do professor depois que o Donnie entrava nela? Após o final, ele vai viver a vida do professor? Pelo menos, aquela imagem refletida na escultura de vidro dá a entender isso...

Curioso também que é um filme bem pobre mas funcional, né? Tá virando marca registrada do filho do Bowie: poucos atores ( concordo com o QN que o Príncipe da Pérsia lá é bem ruinzinho ), locações limitadíssimas, fotografia meia boca ( contraste com as imagens lindas do Lunar ) e direção de arte sem muita criatividade.

Junior-RO
Foto de Junior-RO

prangel wrote:

Caramba! Citar Cabala como argumento e comparar Donnie Darko com Source Code é pedir pra fechar o tópico hein? Voces tem uma mania de procurar um significado 'cool' para algo que nitidamente é uma bosta.

 

Cabala? Daqui a pouco vao falar de homeopatia nesse tópico. Só esperar.

 

Desculpa aí, ô da Censura.

Dré
Foto de Dré

Aliás, vi só agora que a distribuidora adiou de novo a estréia desse filme no Brasil. Entraria em cartaz hoje, mas agora tá pra 30 de setembro.

Guybrush Threepwood
Foto de Guybrush Threepwood

Dré wrote:

Aliás, vi só agora que a distribuidora adiou de novo a estréia desse filme no Brasil. Entraria em cartaz hoje, mas agora tá pra 30 de setembro.

E até lá todo mundo já baixou a assistiu. Vai ser um fracasso de bilheteria aqui.

Eu achei legalzinho, mas muito formuláico e previsível. Quando o Dr. Doolitlle lá, o mentor da experiência, fala tipo "Câmara? Ele acha que está em alguma câmara?", eu já imaginava que aquilo era fruto da imaginação do cara, só que eu pensei que ele tava em coma em algum hospital com um monte de troço ligado na cabeça dele, aonde a experiência tava acontecendo (não errei muito). E essa coisa de várias realidade alternativas, cada um com uma "pequena" alteração em relação me lembrou muito minha época de RPG, jogava muito GURPS Time Travel e tinha um cenário de realidades paralelas muito parecido.

E não achei muito a ver com Inception não. Achei foi totalmente chupado do Déjà Vú, com Denzel Washington (que inclusive a crítica meteu o pau, mas que eu gostei pra cacete - inclusive achei bem melhor que esse Source Code).

Ray J
Foto de Ray J

Guybrush Threepwood wrote:

E não achei muito a ver com Inception não. Achei foi totalmente chupado do Déjà Vú, com Denzel Washington (que inclusive a crítica meteu o pau, mas que eu gostei pra cacete - inclusive achei bem melhor que esse Source Code).

Deja-vu é divertido pra caramba. Cinema pipoca de primeira. E o Tony Scott, até quando é ruim, é bom.

Saudações
Ray Jackson

Guybrush Threepwood
Foto de Guybrush Threepwood

Esqueci de comentar duas coisas sobre esse filme:

Spoiler: Highlight to view

1 - O filme seria BEM melhor se tivesse terminado naquele momento que o tempo fica congelado. Seria um final digno para o Capitão Whatever ter a consciência eternizada naquele momento, e o filme seria bem menos babaca, pois:

2 - COITADO do Sean. Teve sua vida, sua identidade roubada descaradamente pelo Cap. Whatever. Deixou de existir pro outro cara vir pro lugar dele, usar as roupas dele, comer a mulher dele etc. Isso não se faz.

Guybrush Threepwood
Foto de Guybrush Threepwood

Mais uma coisa:

Spoiler: Highlight to view

- Depois que o Capitão Whatishisname ursupou covardemente a vida do Sean, o que ele vai fazer a partir de agora? Quero dizer, ele tem a cara e a identidade do Sean, mas ele não tem as memórias dele - logo, como ele vai se "fingir" ser o Sean para o outro se ele não sabe ser o Sean? Não conhece os amigos dele, não sabe detalhes pessoais dele - não sabe sequer onde ele mora!

Putz, cada vez esse filme fica pior...

agraciotti
Foto de agraciotti

Guybrush Threepwood wrote:

Mais uma coisa:

Spoiler: Highlight to view

- Depois que o Capitão Whatishisname ursupou covardemente a vida do Sean, o que ele vai fazer a partir de agora? Quero dizer, ele tem a cara e a identidade do Sean, mas ele não tem as memórias dele - logo, como ele vai se "fingir" ser o Sean para o outro se ele não sabe ser o Sean? Não conhece os amigos dele, não sabe detalhes pessoais dele - não sabe sequer onde ele mora!

Putz, cada vez esse filme fica pior...

Spoiler: Highlight to view
acho q vc não entendeu o filme...

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Guybrush Threepwood
Foto de Guybrush Threepwood

agraciotti wrote:

]acho q vc não entendeu o filme...

Spoiler: Highlight to view

Entendi perfeitamente o filme. A cada vez que a mente do Cap. Qualquer Coisa (droga, não consigo lembra o nome!) era enviada para o passado (substituindo a mente do Sean e ocupando o corpo dele), uma nova linha de tempo se criava. Na última dessa viagens, ele criou uma realidade em que ele conseguia salvar os passageiros. Quando a Goodwin desligou o mecanismo onde ele estava conectado, o corpo dele morreu, mas a mente não retornou ao presente da linha de tempo original, tendo ficado permanentemente no corpo do Sean da realidade alternitiva. Onde ele robou a idenitdade e a vida do pobre coitado.

Eu sou nerd e leitor de ficção-cientifca hard, estou perfeitamente acostumado com viagens no tempo, linhas paralelas e conceitos de física quântica.

E o fillme, por sinal, é perfeitamente "straightforward". Não é como Prime ou Donnie Darko que dá pra ficar viajando em teorias sobre o que aconteceu o se é ou não isso ou aquilo. Em termos de plot, o filme é completamente direto e linear. Aconteceu isso, assim, pronto e acabou.

agraciotti
Foto de agraciotti

Guybrush Threepwood wrote:

agraciotti wrote:

]acho q vc não entendeu o filme...

Spoiler: Highlight to view

Entendi perfeitamente o filme. A cada vez que a mente do Cap. Qualquer Coisa (droga, não consigo lembra o nome!) era enviada para o passado (substituindo a mente do Sean e ocupando o corpo dele), uma nova linha de tempo se criava. Na última dessa viagens, ele criou uma realidade em que ele conseguia salvar os passageiros. Quando a Goodwin desligou o mecanismo onde ele estava conectado, o corpo dele morreu, mas a mente não retornou ao presente da linha de tempo original, tendo ficado permanentemente no corpo do Sean da realidade alternitiva. Onde ele robou a idenitdade e a vida do pobre coitado.

Eu sou nerd e leitor de ficção-cientifca hard, estou perfeitamente acostumado com viagens no tempo, linhas paralelas e conceitos de física quântica.

E o fillme, por sinal, é perfeitamente "straightforward". Não é como Prime ou Donnie Darko que dá pra ficar viajando em teorias sobre o que aconteceu o se é ou não isso ou aquilo. Em termos de plot, o filme é completamente direto e linear. Aconteceu isso, assim, pronto e acabou.

Spoiler: Highlight to view
ok, mas a questão é q, pra mim, ele não roubou nada. A realidade alternativa é uma realidade de consciência. O cara morreu no trem junto com todo mundo. Acabou pra ele. Tudo o q veio depois é uma realidade criada pela mente do Prince of Persia

 

--------------------------------------

https://soundcloud.com/cellardoorbr

Guybrush Threepwood
Foto de Guybrush Threepwood

Spoiler: Highlight to view

Você está errado. Não é nada "da mente dele". Ele criou, com seus atos, uma linha de tempo alternativa, um universo REAL, com pessoas REAIS, não um "sonho eterno" ou uma "simulação", como é o caso do Vanilla Sky ou como é uma das possíveis interpretações do final de Inception. A prova disso foi o e-mail que a Goodwin recebeu dele nessa universo alternativo, onde o Cap. Stevens (lembrei!) ainda está em seu coma e ainda não foi utilizado no projeto Source Code. Quando a Cap. Goodwin da realidade original desliga o servidor do projeto, "prende" a mente do Stevens na mente do Sean da realidade derivada, impedindo que ela volte ao se corpo como das outras vezes, e o corpo dele morre. Porém a consciência fica na realidade derivada, sobreescrevendo a consciência do injustiçado Sean.

Esse não é um filme que o final em aberto para interpretações como Inception ou Total Recall. É muito claro o que aconteceu.

Ray J
Foto de Ray J

Assisti agora. Lá fora já saiu até o BluRay. Foda isso.

Não tem muito o que acrescentar, mas gostei pra caramba. Inteligente sem querer ser intelectualóide e o Duncan Jones mostrou que Moon não foi um momento de sorte.

Ps.: Vocês são malas hein? O final é tão amarrado e óbvio que não sei de onde vocês tiram tanta teoria.

Saudações
Ray Jackson

quase nada
Foto de quase nada

Tudo burro.

 

 

Dré
Foto de Dré

E agora Source Code vai virar série de tv...